Bruno Macaco vence Allan Puro Osso em combate emocionante e conquista cinturão do XFC | XFCi 9 Recap

Bruno Macaco vence Allan Puro Osso em combate emocionante e conquista cinturão do XFC

Após cinco rounds muito equilibrados brasiliense sagra-se campeão; Poliana Botelho nocauteia Silvaneide Marretinha no primeiro round e fatura GP peso-mosca feminino

Emoção não faltou no primeiro XFC de 2015, realizado no ginásio do São Paulo Futebol Clube na noite deste sábado, dia 14 de março. No XFCi 9, Bruno “Macaco” Azevedo se consagrou o primeiro campeão mundial peso-mosca (até 56,7kg) da história da organização ao derrotar Allan “Puro Osso” Nascimento na decisão unânime dos juízes laterais, após cinco rounds muito equilibrados. A noite foi histórica para a academia Nova União, que também levou o título do torneio feminino da mesma categoria, conquistado por Poliana Botelho, que nocauteou Silvaneide Marretinha no primeiro round. O card teve mais dez duelos, com triunfos de favoritos e de zebras, além da definição dos finalistas dos torneios da segunda temporada.

“Nós amamos esse garoto (Bruno). Chegou aqui com tudo contra ele, com o pior ambiente possível, lutou contra o ginásio inteiro e protagonizou um duelo histórico no hexágono. Exalto também o Allan, que comprovou ser um dos melhores do mundo no peso. Infelizmente, só temos um cinturão para dar e hoje foi para o Bruno, mas os dois estão de parabéns pelo espetáculo que proporcionaram ao público”, afirmou o presidente do XFC, Myron Molotky.

i9_azevedoXnascimento-6

Bruno Macaco surpreende, vence Allan Puro Osso e cala ginásio

O clima para a disputa do cinturão mundial peso-mosca do XFC entre Allan Puro Osso e Bruno Macaco poderia ser comparado a um jogo de futebol. Com o ginásio lotado e toda torcida a favor de Allan, fazendo muito barulho, Bruno precisou de muita frieza para conquistar o título. Já no primeiro round, o brasiliense, campeão mundial de jiu-jitsu sem quimono, levou a luta para o chão e por pouco não encaixou um mata-leão justíssimo. Puro Osso conseguiu reverter a posição e terminou o assalto por cima.

No terceiro round Puro Osso teve seu melhor momento, raspando o adversário e aplicando cotoveladas e socos no ground and pound. Macaco, à essa altura, tinha ferimentos visíveis na testa e supercílio, mas não se intimidou e imprimiu volume na luta até encaixar uma guilhotina que só não encerrou o combate porque o gongo soou para o fim do quarto round. Os últimos cinco minutos foram de extremo equilíbrio, obrigando os juízes laterais a um trabalho dificílimo. No fim, os três deram vitória e cinturão para Bruno Macaco, calando o ginásio.

“Esse cinturão é um sonho realizado. Eu larguei tudo em Brasília para ir atrás disso, estou há dois meses morando no Rio, só treinando, longe da minha família e a recompensa veio nesta noite. Quero agradecer a todos da Nova União pelo suporte que me deram nesses últimos meses e a todos meus amigos e companheiros de Brasília. Essa vitória eu divido com eles”, comemorou o atleta, que chegou à 13ª vitória em 15 lutas na carreira.

i9_fn3-29i9_fn3-39
Nocaute devastador dá título do torneio a Poliana Botelho

Na co-luta principal da noite, valendo o título do torneio peso-mosca feminino da segunda temporada, Poliana Botelho e Silvaneide Marretinha protagonizaram um duelo diferente e de muito profissionalismo, já que representam academias irmãs. Tanto é que o principal treinador de Marretinha, Jair Lourenço, não esteve no evento por já ter ficado no córner de Poliana em uma luta anterior. Dentro do hexágono, Poliana, especialista em muay thai, imprimiu seu ritmo de jogo e, com 1min36seg do primeiro round, num contra-ataque, acertou um direto de direita em cheio no queixo da adversária, que foi à lona para ver a luta encerrada num nocaute técnico.

A mineira chegou à quarta vitória em cinco lutas e desafiou a argentina Silvana “La Malvada” Juarez, campeã da primeira temporada do GP. “Vou fazer quantas lutas forem necessárias para chegar ao cinturão. Quero enfrentar a Silvana, um duelo de campeãs muito justo. Meu sonho é ser a melhor da categoria e sei que preciso enfrentar as melhores. Essa medalha representa muito para mim e quero dedica-la a toda a galera de Muriaé (MG), minha cidade”, celebrou.

i9_fn3-8i9_fn3-18

Russos surpreendem brasileiros e campeões da primeira temporada brilham

Abrindo o card principal do evento, a catarinense Julie Werner enfrentou a russa Julia Berezikova em superluta da categoria peso-mosca (até 56,7kg). Após um início equilibrado, com Berezikova melhor no jogo de quedas e prensando a brasileira na grade, Julie foi forçada a dar os três tapinhas ao ser pega numa chave de joelho reta que rendeu à russa a oitava vitória na carreira.

Logo depois, foi a vez do campeão da primeira temporada do GP peso-meio-médio Will Galvão encarar o russo Gennadyi Kovalev. Os atletas alternaram bons golpes e o brasileiro conseguiu defender bem as tentativas de queda de Kovalev. No segundo assalto, vantagem para o russo, que conectou golpes precisos. No round final, Will começou melhor, levou Kovalev para o chão, mas não foi suficiente e o atleta do leste europeu saiu vitorioso por decisão unânime dos juízes.

i9_fn2-161i9_fn2-169

O XFCi 9 marcou a volta ao hexágono de outros dois campeões da primeira temporada: o peso-médio (até 84kg) Alberto Uda e o peso-leve (até 70,3kg) Natan Schulte. Enfrentando o bielorusso Boris Miroshnichenko, Uda parecia que não iria resistir aos golpes encaixados pelo adversário no primeiro round, mas voltou melhor, quase nocauteou no segundo assalto, e fechou a fatura no seguinte com uma sequência de cotoveladas e socos no ground and pound, vencendo por nocaute técnico. Já Natan Schulte não deu chances para o russo Igor Egorov e, com uma atuação segura na luta de solo, finalizou com um mata-leão ainda no primeiro round.

i9_fn2-111i9_fn2-114

GPs tem finalização relâmpago e show de lutadores

O evento também revelou os finalistas dos GPs masculinos peso-galo (até 61,2kg) e peso meio-médio (até 77,1kg) e do torneio feminino peso-palha (até 52,2kg). Entre os meio-médios, o paraense Michel Pereira e o paulista Cairo Rocha fizeram jus aos apelidos de Show Time e Show Man e levantaram o público. Num combate cheio de reviravoltas e golpes acrobáticos, foi Michel a sair vitorioso na decisão unânime dos juízes laterais por ser mais efetivo.

i9_fn-42

O adversário do paraense de Tucumã saiu do confronto entre o atleta da Guiana radicado no Rio de Janeiro Carlston Lindsay Harris e Paulo Cesar dos Santos. Melhor desde o início, o guianense não se importou com o apoio da torcida para ‘PC’ e, após quedar, encaixou um triangulo de mão clássico da luta-livre, especialidade de sua equipe, a RFT, finalizando o combate aos 4min03seg do primeiro round e se credenciando à final do torneio.

i9_fn-23i9_fn2-131

Entre os galos, história parecida. Na primeira luta da noite, o americano James Gray finalizou o mexicano Edgar Cabello com um mata-leão em apenas 54 segundos de luta. Na outra semifinal, Daniel Virgínio enfrentou Julio Xaropinho, mostrou excelente jogo de trocação, marcou o rosto do adversário com golpes precisos e obrigou o árbitro a encerrar a luta no primeiro round após uma série de golpes que nocautearam Xaropinho ainda em pé.

i9_fn-30i9_fn2-139

Já o GP peso-palha feminino terá na final um duelo internacional. A finlandesa Vuokko Katainen levou a melhor nos três rounds diante da húngara Dora Perjes, após controlar com sabedoria a luta no solo. Sua oponente saiu do duelo entre a cearense Viviane Sucuri e a paranaense Liana Pirosin. Mais forte, Sucuri foi estratégica, manteve Liana na grande , anulou o muay thai da adversária e venceu na decisão unânime dos juízes laterais.


XFCi 9 – Resultados oficiais

Card Principal

Até 56,7kg: Bruno “Macaco” Souza venceu Allan Nascimento por decisão unânime dos juízes laterais e conquistou o cinturão mundial do XFC
Até 56,7kg: Poliana Botelho venceu Antonia Silvaneide por nocaute técnico a 1min e 37seg do primeiro round e conquistou o título do torneio
Até 77,1kg: Gennadyi Kovalev venceu Will Galvão por decisão unânime dos juízes laterais – Superluta
Até 56,7kg: Julia Berezikova finalizou Julie Werner com uma chave de joelho a 1min45seg do segundo round – Superluta

Card Preliminar

Até 70,3kg: Natan Schulte finalizou Igor Egorov com um mata-leão aos 3min58seg do primeiro round – Superluta
Até 84kg: Alberto Uda venceu Boris Miroshnichenko por nocaute técnico a 1min57seg do terceiro round – Superluta
Até 52,2kg: Viviane Pereira venceu Liana Pirosin por decisão unânime dos juizes laterais – Semifinal do torneio peso-palha feminino
Até 61,2kg: Daniel Virginio da Silva venceu Júlio Rodrigues por nocaute técnico aos 4min46seg do primeiro round – Semifinal do torneio peso-galo masculino
Até 77,1kg: Michel Pereira venceu Cairo Rocha por decisão unânime dos juízes laterais – Semifinal do torneio peso meio-médio masculino
Até 77,1kg: Carlston Lindsay Harris finalizou Paulo Cesar dos Santos com triângulo de mão aos 4min03seg do primeiro round – Semifinal do torneio peso meio-médio masculino
Até 52,2kg: Vuokko Katainen (FIN) venceu Dora Perjes (HUN) na decisão unânime dos juízes laterais – Semifinal do torneio peso-palha feminino
Até 61,2kg: James Gray (EUA) finalizou Edgar Cabello (MEX) com um mata-leão aos 54 segundos do primeiro round – Semifinal do torneio peso-galo masculino