XFC inaugura centro internacional em São Paulo; local será sede do XFCi 10

xfci5-70

XFC inaugura centro internacional em São Paulo; local será sede do XFCi 10

Franquia terá prédio com estrutura ‘cinco estrelas’ como base corporativa e centro de treinamento para atletas contratados; evento de 4 de julho terá ingressos VIP limitados

O XFC acabar de dar mais um importante passo para fincar sua bandeira em solo brasileiro e consolidar-se como a franquia internacional de MMA com maior número de eventos e ações no país. No dia 4 de julho, será inaugurado o XFC International Center, um prédio de cinco andares com 13.000 m² de área no bairro da Casa Verde, em São Paulo, que vai servir de base corporativa para a organização. O local abriga um centro de treinamentos profissional exclusivo para os lutadores do XFC, com hexágono oficial, que servirá de palco para o XFCi 10 – Night Of the Champions. O evento especial do dia 4 será fechado para convidados e terá duas finais e quatro semifinais dos torneios, com o confronto entre Daniel Virgínio e James Gray na luta principal, em duelo de invictos Brasil x Estados Unidos .

Além do hexágono, o XFC International Center ainda abriga um tatame olímpico para prática de jiu-jitsu, judô, e outras artes marciais, um ringue de boxe oficial, uma área de treinamento físico e levantamento de peso, sauna e restaurante. Nos andares superiores foram equipadas mais de dez salas corporativas, salas de reuniões e estúdios, que serão usados para gravação de programas oficiais do XFC. O local também receberá eventos da franquia, ações com projetos sociais e seminários de atletas contratados do XFC, que terão a estrutura à sua disposição todos os dias, não apenas durante as semanas de luta.

“É uma estrutura única, inédita para uma organização de MMA no Brasil, algo que nem as maiores franquias de esporte, com exceção do futebol, têm”, exalta o presidente do XFC, Myron Molotky, ex-jogador profissional de hockey e Golden Glove de boxe. “Essa é a razão para andarmos ‘abaixo do radar’ nos últimos três meses, para pôr em prática uma série de grandes planos de longo prazo. Nenhuma outra organização se compromete com o Brasil como o XFC. Nosso Center é um marco para o MMA e os atletas terão à disposição uma estrutura de cinco estrelas, assim como nossos parceiros terão oportunidades incríveis de exposição”.

CEO do XFC, Edward Jung faz coro às palavras de Molotky, reforçando os planos estratégicos da organização para o Brasil. “Estamos no Brasil para ficar, somos meio americanos e meio brasileiros. Não somos estrangeiros que vêm aqui, fazem dinheiro e vão embora. Queremos descobrir futuras estrelas do MMA, fazer história. O XFC International Center é mais que um prédio ou centro de treinamento, é um centro com infinitas oportunidades, como reality shows, eventos oficiais, ações com VIPs e seletivas. Faremos diferença no mercado com nossos planos para o país e também continuaremos fazendo eventos em arenas para o público”, explica Jung.

Mudança na luta principal

A luta principal do XFCi 10 – Night of the Champions sofreu uma mudança nesta semana. Carlston Harris “Moçambique” lesionou o ombro durante um treino e a luta contra Michel Pereira “Demolidor”, válida pela final do torneio da categoria meio-médio (até 77,1kg) foi adiada para o primeiro evento para o qual Harris estiver apto fisicamente. Com isso, Daniel Virgínio e James Gray farão um duelo Brasil x Estados Unidos no main event, pelo título da categoria peso-galo (até 61,2kg), enquanto Viviane “Sucuri” Pereira e Vuokko Katainen decidem quem leva a medalha de ouro no peso-palha (até 52,2kg).

As outras quatro lutas do card serão semifinais dos GPs: o venezuelano Ranfi Rivas enfrenta Guilherme Faria pelo peso-pena (até 65,8kg), e quem triunfar pega o vencedor de Pedro Falcão e Missael Silva; Fernando dos Santos e Rubenilton Pereira lutam na categoria peso-leve (até 70,3kg), já sabendo quem será o vencedor do duelo entre o egípcio Mohamed Badawy e Willian Cilli, que abrem o card do XFCi 10 – Night of the Champions.

XFCi 10 – Night of Champions

Data: Sábado, dia 4 de julho de 2015
Local: XFC Center, São Paulo – SP
Horário: 21h (horário de Brasília)
Transmissão: Ao Vivo na RedeTV! a partir de 00h30 (sábado para domingo)

Card Principal
Ao vivo na RedeTV! a partir de 00h30 (sábado para domingo)

Até 61,2kg: James Gray (EUA) x Daniel Virginio – Final do torneio peso-galo
Até 52,2kg: Vuokko Katainen (FIN) x Viviane Pereira – Final do torneio peso-palha
Até 65,7kg: Ranfi Rivas (VEN) x Guilherme Faria – Semifinal do torneio peso-pena

Card Preliminar
Transmissão na semana seguinte

Até 70,3kg: Fernando dos Santos x Rubenilton Pereira – Semifinal do torneio peso-leve
Até 65,7kg: Missael Silva x Pedro Falcão – Semifinal do torneio peso-pena
Até 70,3kg: Mohamed Hassan Badawy (EGY) x Willian Cili – Semifinal do torneio peso-leve

Sobre o XFC

Organização de grande prestígio nos Estados Unidos, o Xtreme Fighting Championships (XFC) foi criado em 2006 e se tornou um dos principais eventos de MMA (artes marciais mistas) do mundo. Com base no Michigan e escritórios em Nova York, Flórida, São Paulo e Buenos Aires (ARG), a franquia desembarcou no Brasil em fevereiro de 2014, com o XFCi e o objetivo de revelar ao mundo a nova geração de talentos do MMA mundial, nos torneios e superlutas, misturando as futuras estrelas com veteranos de talento reconhecido.

Na primeira temporada, cinco campeões foram definidos, assinaram contrato com o XFC e receberam medalhas de ouro maciço, com as inscrições “Integridade, Honra e Glória” – a missão da organização. Eles agora entram numa linha de desafiantes aos cinturões, e já têm a companhia de Poliana Botelho, recém-coroada campeã na categoria peso-mosca. Atualmente, Bruno “Macaco” Azevedo é o único dono de cinturão do evento, que realizará novas disputas ainda neste ano.

O XFC realiza uma série de ações sociais nas cidades por onde passa, conta com transmissão ao vivo pela RedeTV! para todo o Brasil e tem um programa semanal dedicado na grade da emissora. A HBO Latin America, o Terra TV e o UOL também exibem conteúdo do XFC em sua programação.